Simples Nacional: Empresas ainda podem regularizar seus débitos com a Receita

Imagem de Divulgação

Durante o mês de dezembro, a Receita Federal enviou notificações às empresas optantes pelo Simples Nacional, para alertar sobre inconsistências em valores que foram declarados.

Assim, ficou definido que o prazo para a autorregularização é de 90 dias, contados a partir da ciência da notificação. 

Desta forma, esse prazo passou a ser contado logo que o contribuinte realizar a consulta à mensagem disponibilizada através do aplicativo Domicílio Tributário Eletrônico do Simples Nacional (DTE-SN) que está disponível no Portal do Simples Nacional.

Então, se não houver a consulta no prazo de 45 dias da disponibilização da notificação, será considerada automaticamente realizada na data do término desse prazo. 

Por isso, a orientação é conferir através do Portal do Simples Nacional se existe alguma pendência a ser solucionada antes do início de ações fiscais, evitando a aplicação de multa de ofício de até 225%, além de envio de representação ao Ministério Público Federal pelo crime de sonegação fiscal.

Para saber como efetuar a autorregularização, continue acompanhando este artigo e veja como ficar em dia com o fisco. 

Quem deve regularizar?

As empresas que foram notificadas informaram em suas declarações mensais, através do PGDAS-D, valores de receitas brutas que foram considerados diferentes daqueles que constam em notas fiscais emitidas, relativas a operações com circulação de mercadorias.

Assim, o contribuinte deve verificar na notificação os valores declarados pela sua empresa, por mês, bem como os apurados pela Receita em notas fiscais, considerando os anos-calendário de 2018 e 2019.

Fonte: Google
Fonte: Google

Como regularizar?

É preciso que o contribuinte faça a retificação das declarações no PGDAS-D dos períodos de apuração indicados na notificação, com a informação das receitas brutas em sua totalidade.

Caso alguma declaração não tenha sido entregue para um ou mais períodos de apuração, deverá ser providenciada e apresentada.

Para auxiliar o contribuinte foi criado um Manual do PGDAS-D e Defis que está disponível no Portal do Simples Nacional.

Os valores devidos após a retificação deverão ser pagos à vista por meio da emissão do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) ou parcelados.

O contribuinte que optar pelo parcelamento deve solicitá-lo no referido portal.

Para isso, procure pelo menu Simples Nacional e em seguida “Serviços”, depois clique em “Parcelamento Simples Nacional”.

Também é possível solicitar o parcelamento no portal e-CAC. 

Vale lembrar que todo processo é feito por meio da referida plataforma, não sendo necessário comparecer à Receita Federal. 

Através do sistema é possível obter informações como o número do DAS;  número do parcelamento/parcela;  data de vencimento;  data limite para acolhimento;  PA do DAS de parcela gerada;  data da geração, além de discriminação dos débitos amortizados pela parcela e informações sobre a arrecadação (data, banco/agência e valor). 

Não concordo com a notificação, o que fazer?

Se não estiver de acordo com as inconsistências que foram apresentadas pela Receita Federal, a orientação é aguardar a análise final e, depois que for lavrado o auto de infração, é possível apresentar impugnação dentro do prazo legal. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Samara Arruda com informações do Comitê Gestor do Simples Nacional 

.fb-background-color {
background: !important;
}
.fb_iframe_widget_fluid_desktop iframe {
width: 600px !important;
}

O post Simples Nacional: Empresas ainda podem regularizar seus débitos com a Receita apareceu primeiro em Rede Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal .


Simples Nacional: Empresas ainda podem regularizar seus débitos com a Receita