Auxílio emergencial 2021 e o cadastro da nova rodada

auxilio emergencial

Muitos leitores recentemente tem nos questionado sobre como se cadastrar na nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial, principalmente com as últimas notícias de que o pagamento deste ano estará mais enxuto, ou seja, com um número menor de beneficiários e somente com os que fazem jus ao pagamento.

Porém a nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial que tem previsão para acontecer entre os meses de março e junho, diferente do que aconteceu no ano passado quando os cidadãos tinham que se cadastrar para solicitar o benefício, este ano não terão qualquer obrigação de realizar uma nova solicitação para ter acesso a nova rodada.

Os contemplados da nova rodada de pagamentos, serão selecionados pelo Ministério da Cidadania com base nos cidadãos que receberam às parcelas do benefício no ano passado.

O governo realizará uma peneira para filtrar os beneficiários que terão direito ao benefício este ano através de um pente-fino que utilizará o cruzamento de dados de mais de 11 bases de dados como INSS, MEI, CNIS para verificar quem faz jus ao pagamento deste ano.

A previsão do governo para essa nova rodada, é que inicialmente os beneficiados pertençam às camadas mais baixas da pobreza, sendo os outros critérios semelhantes aos do ano passado. Uma novidade é que o pagamento duplicado para mães chefes de família é incogitável até o momento.

Com base nas últimas informações disponibilizadas, vão ficar de fora:

  • Servidores públicos
  • Aposentado
  • pensionista
  • Quem recebe BPC
  • Quem recebe seguro-desemprego
  • Pessoas com vínculo empregatício ativo.

Base de dados para o pagamento

Na primeira fase de pagamentos do auxílio emergencial, o Ministério da Cidadania utilizou uma base analítica formada por mais de 20 bases para o cruzamento de dados, ao quais entre elas consta a folha de pagamento do Bolsa Família, base de CPF, RAIS, SIAPE, IRPF, bases de óbito, dentre outras, confira a lista completa:

  • Cadastro Único – Referência: 2 de abril de 2020.
  • Folha de Beneficiários do Bolsa Família – Referências: abril, maio e junho de 2020.
  • Base de CPF – Referência: 15 de junho de 2020.
  • GFIP – Referência: Abril de 2020. Extraído em 27 de maio de 2020.
  • eSocial – Referência: Abril de 2020. Extraído em 28 de maio de 2020.
  • GPS – Referência: Abril de 2020. Extraído em 25 de maio de 2020.
  • Intermitentes – Competência: Junho de 2020. Extraído em 9 de junho de 2020.
  • Seguro Desemprego – Competência: Maio de 2020. Extraído em 10 de junho de 2020.
  • Benefícios Previdenciários e LOAS: Maciça de Maio de 2020.
  • RAIS – Referência: Ano de 2019.
  • SIAPE – Competência: Abril de 2020. Recebida em 5 de maio de 2020.
  • Óbito do SIRC – Competência: Junho de 2020. Recebida em 16 de junho de 2020.
  • Óbito do SISOB – Competência: Junho de 2020. Recebida em 8 de junho de 2020.
  • Microempreendedor Individual – MEI da Receita Federal do Brasil – Competência: Março de 2020. (Recebido em 3 de abril de 2020)
  • IRPF 2018 da Receita Federal do Brasil (referência 2018) – Lista de CPFs tributáveis. Recebido em 2 de abril de 2020.
  • Mandatos Eletivos do TSE*
    Referência 2014 – Senadores;
    Referência 2016 – Prefeitos e Vereadores;
    Referência 2018 – Presidente e Vice-Presidente, Deputados Federais, Estaduais e Distritais e Governadores.
    * Excluídos suplentes eleitos, considerados na versão anterior.
  • DEPEN/MJ – Base de Presidiários – Recebidas em 12 de maio de 2020.
  • DEPEN/MJ – Base de Presidiários – Regime – Recebido em 17 de junho de 2020.
  • Base de Presidiários de SP (Regime Fechado) – Recebidas em 12 de maio de 2020.
  • Base de Defesa – Militares – Competência: Abril de 2020. Recebidas em 12 de maio de 2020.
    Base de Defesa – Militares – Renda de requerentes com membros militares – Recebidas em 8 de junho de 2020.
  • Base de Brasileiros no Exterior – Ministério da Justiça – Recebida em 12 de maio de 2020.
  • Base dos Politicamente Expostos – Recebida em 4 de junho de 2020.

Nova etapa

Para a nova etapa de pagamentos do auxílio emergencial, o governo deve cruzar informações de 11 bases de dados, entre elas o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), MEI, CNIS, INSS, base do CPF, além de uma nova plataforma desenvolvida em conjunto pelas secretarias de Governo Digital e Previdência e Trabalho.

O post Auxílio emergencial 2021 e o cadastro da nova rodada apareceu primeiro em Rede Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal .


Auxílio emergencial 2021 e o cadastro da nova rodada