Salário maternidade INSS: Veja as possíveis mudanças para 2021

Empréstimo online

As pessoas interessadas em solicitar o salário-maternidade precisam estar atentas às algumas mudanças, que podem ocorrer a partir desse ano.

Isso porque está tramitando na Câmara dos Deputados o projeto de lei 5373/20, que pretende fazer alterações na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e também na Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991. 

A principal mudança está relacionada ao período de afastamento que é permitido à trabalhadora que são mães ou adotantes.

Se aprovado, ficará garantida a possibilidade de optar pela regra vigente que é de 120 dias com salário integral, ou ainda pelo afastamento por 240 dias.

Neste caso, a beneficiária poderá receber metade da remuneração.

Mas de acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), as mulheres não terão prejuízos em seus salários que continuam sendo pagos pelo órgão, que é responsável por fazer a gestão de benefícios da previdência social.

A expectativa é de que o projeto seja aprovado logo, a fim de beneficiar as mães e pais brasileiros. 

Para os autores do projeto, os deputados Jorge Goetten (PL-SC), Carmen Zanotto (Cidadania-SC) e Wellington Roberto (PL-PB), o objetivo deste projeto é garantir que as mães tenham mais tempo de cuidarem dos seus filhos sem que tenham que se preocupar com demissão ou prejuízos em sua remuneração. 

“Do ponto de vista fiscal, o texto não onera a Previdência Social, uma vez que o somatório dos benefícios mensais será exatamente o mesmo.

Para os empregadores, vislumbramos maior possibilidade de retenção desses profissionais no trabalho,” destacaram os deputados em justificativa. 

Salário maternidade

O salário-maternidade é pago aos contribuintes em caso de nascimento de filhos ou adoção, estando previsto pela Lei de Benefícios da Previdência Social.

Atualmente, o benefício tem duração de 120 dias, podendo ser acrescentado mais 60 dias para as funcionárias de empresas que participam do programa Empresa Cidadã.

Segundo informações do INSS, a regra atual estabelece os seguintes prazos: 

  • Concessão de afastamento por 120 dias no caso de parto;
  • Concessão do afastamento por 120 dias no caso de adoção de menor de idade ou guarda judicial para fins de adoção;
  • Concessão de afastamento por 120 dias quando há a morte do feto (dentro do útero ou no parto);
  • Concessão de 14 dias no caso de aborto espontâneo ou nos casos de estupro ou risco de vida para a mãe. 

Como solicitar? 

As trabalhadoras que precisam do amparo financeiro e afastamento devido à gestação ou adoção, podem solicitar a licença pelo INSS.

Designed by @senivpetro / freepik
Designed by @senivpetro / freepik

Mas antes, verifique se você cumpre o requisito de carência, que se trata do número mínimo de contribuições mensais para que você tenha direito ao benefício. 

Veja como fica: 

10 meses de contribuição:

  • Trabalhador contribuinte individual (autônomo), 
  • Facultativo (sem renda própria),
  • Segurado especial (trabalhador rural);

Carência dispensada: 

  • Segurados empregados, 
  • Empregado doméstico,
  • Trabalhador avulso (que estejam em atividade na data do afastamento, parto, adoção ou guarda ou pelo menos em período de graça – situação de desemprego há menos de 2 anos, em regra).

Caso o segurado não tenha o número de contribuição:

  • É necessário cumprir metade do período da carência novamente, ou seja, cinco meses, segundo prevê a lei 8.213/91 (se ele for segurado com prazo de carência não dispensado).

O benefício também vale para as empreendedoras que se registram como Microempreendedoras Individuais, que precisam ter pelo menos 10 meses de contribuição.

Desta forma, o pedido pode ser feito das seguintes formas: 

  • Site do INSS;
  • Aplicativo Meu INSS;
  • Central de Atendimento: telefone 135.

A solicitação é feita pela empresa, mas no caso do MEI basta acessar as plataformas e ter em mãos seus documentos pessoais, além de certidão de nascimento ou de natimorto.

Para pedido de afastamento antes do parto, é necessário apresentar atestado médico. 

O mesmo vale para o aborto não-criminoso.

Se o pedido for motivado por adoção, a interessada deve ter o termo de guarda ou certidão de nascimento atualizada. 

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Por Samara Arruda 

O post Salário maternidade INSS: Veja as possíveis mudanças para 2021 apareceu primeiro em Rede Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal .


Salário maternidade INSS: Veja as possíveis mudanças para 2021